Entrei em  retiro em fevereiro de 2018.

Como parte da minha pesquisa, trabalho no manuscrito do Diário Espiritual dos Sentimentos Esquisitos.

Dezembro de 2018: residência artística na Islândia pela SIM (Samband Íslenskra Myndlistarmanna) para desenvolver algumas partes do texto.

Março de 2019: viagem ao norte da Índia. Uma parte do manuscrito foi preparada no Instituto Budista Deer Park, que me ofereceu apoio na pesquisa sobre os cruzamentos entre arte e espiritualidade contemplativa.

Vivo no ashram do meu mestre espiritual, Mooji, no sul de Portugal. Na segunda metade de 2019 estarei de passagem pelo Brasil para lançar o Diário Espiritual. Os detalhes de data e local serão postados aqui.

Hari Om.